Novo Marco de Garantias e revisão de FGTS podem impulsionar setor imobiliário

Atualmente, duas notícias podem impulsionar setor imobiliário. A primeira é relativa ao Novo Marco de Garantias, que poderá facilitar o crédito. A outra se refere ao anúncio recente de revisão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que poderá alavancar as construtoras populares.

 

O Novo Marco de Garantias

Nesta quinta-feira (25), o governo federal anunciou o Novo Marco de Garantias. Para instituir essa iniciativa, será enviado ao Congresso Nacional um projeto de lei. A medida tem o objetivo de oferecer acesso rápido ao crédito — e com juros menores.

 

Além disso, a iniciativa permitirá que o valor da garantia seja fracionado. Com a medida, o proprietário do imóvel poderá solicitar novos empréstimos com o valor de seu patrimônio que exceder o débito que tem no banco. Ao ter a garantia, será possível pagar juros menores.

 

Conforme estimativa do governo, a iniciativa liberará novas operações no mercado imobiliário em aproximadamente R$ 10 trilhões.

 

Revisão de FGTS

Em breve, o Supremo Tribunal Federal, deve julgar a revisão do FGTS. A ação propõe alteração nos moldes de correção mensal do fundo. Isso porque a Taxa Referencial (TR) — usada para este propósito — não acompanha a inflação.

 

Atualmente, a inflação tem atingido patamares recordes. Já a Taxa Referencial está zerada desde 2017. Diante disso, existe uma limitação de rendimento dos valores dos trabalhadores na conta vinculada.

 

Caso aconteça uma decisão favorável, a quantia estimada a ser liberada é de R$ 300 bilhões. De acordo com uma startup de FGTS , há a possibilidade de gerar aproximadamente R$ 10 mil por pessoa.

 

De qualquer modo, cabe destacar que o valor por cada trabalhador poderá ter mudança. Isso dependerá do saldo em conta, além do tempo em que o cidadão vem depositando no fundo.

 

Essa iniciativa poderá alavancar as construtoras mais populares. De acordo com o Itaú BBA, a revisão do orçamento incorpora uma alta abrangente na concessão de crédito do FGTS.

 

Com isso, o banco entende que há uma boa perspectiva às incorporadoras dedicadas em empreendimentos para baixa renda — que são beneficiadas desse crédito via programa Casa Verde e Amarela (CVA). 

 

 

Fonte: FDR 

Verde

Solicite uma simulação

Rekk Copyright @ 2021

Nosso site utiliza Cookies para melhorar a sua experiência de navegação.